Professoras dão orientação pedagógica aos alunos de Publicidade e Audiovisual

in-comunicaçõesnotíciasComentários desativados em Professoras dão orientação pedagógica aos alunos de Publicidade e Audiovisual

Por Agatha Cristie

A tarde do terceiro dia da Mostra In-Comunicações, 11, foi dedicada à orientação pedagógica para os alunos de Publicidade e Propaganda e Audiovisual. Caneta e papel na mão, os estudantes anotavam e ouviam tudo atentamente.  A orientação teve a metodologia de roda de conversa, onde professoras e alunos discutiram o funcionamento dos cursos. O espaço contou com a participação das professoras Raquel Carriço, chefe do Departamento de Comunicação Social (DCOS) e coordenadora do curso de Publicidade e Propaganda, Beatriz Colucci, coordenadora do curso de Audiovisual e as professoras Alice Thomaz, Tatiana Aneas e Renata Malta.

A estudante Heloisa Costas, 18 anos, caloura de Publicidade, percebeu que o curso se encaixava na sua personalidade já no segundo ano do ensino médio, a partir daí se dedicou para ser aprovada no vestibular. Porém, ainda sobram algumas dúvidas sobre o funcionamento do curso, por isso, ela decidiu participar da orientação. “Criatividade, mercado, texto, argumentação são características do curso de publicidade que sempre me chamaram a atenção. Mas, quis mesmo vir aqui hoje para entender melhor o funcionamento do meu curso e, além disso, descobrir e trocar experiências sobre a profissão que vou exercer daqui a quatro anos, ao final da graduação”, conta.

Orientações sobre currículo, diferença entre disciplinas obrigatórias, optativas e eletivas, frequência, atestados, atividades complementares, estágio, projetos de pesquisa e extensão, etc, foram dadas pela professoras, com o objetivo de garantir a compreensão da dinâmica dos cursos e o melhor planejamento do aluno. “Nosso interesse é que vocês [Alunos] se formem logo e da melhor forma possível”, disse Raquel Carriço.

O tema da frequência em sala de aula e a justificativa de faltas, por meio de atestado, foram destaque entre os estudantes. Todos queriam entender as regras das Normas Acadêmicas, por isso, Raquel dedicou um tempo maior para explicar estes pontos. “Cada disciplina laboratorial e teórica de 60 horas, por exemplo, corresponde a 4 créditos. Para ser aprovado em uma disciplina laboratorial o aluno precisa ter obrigatoriamente 75% de horas cursadas, isso significa que o numero de faltas permitidas é de apenas 25% [15 faltas], se o aluno ultrapassar essa porcentagem ele já estará reprovado. Mas nas disciplinas teóricas, o aluno que ultrapassar os 25% de faltas, mas ainda assim tiver uma média maior que 7, ele será aprovado”, esclarece.

Estágio

De acordo com a professora Tatiana Aneas, o estágio é uma atividade pedagógica, cujo objetivo é permitir ao aluno a possibilidade de desenvolver na prática as teorias estudadas em sala de aula. “O currículo de cada curso é composto por disciplinas práticas e laboratoriais, mas o estágio se configura também, nesse cenário, como a porta de entrada para o mercado”, acredita.

Durante a orientação, a professora falou sobre a Lei do Estágio e destacou que a atividade não é emprego. “Embora algumas empresas ignorem, existe uma regulação do estágio que garante direitos aos estudantes e deveres às instituições”, esclarece. “O tempo destinado ao estágio também pode ser integralizado como atividade complementar ao curso”, completa Tatiana.

Na UFS, a Central do Estágio, ligada à Proest (Pró-reitoria de Assuntos Estudantis), faz a ponte entre alunos, departamentos e instituições empregadoras. “O estudante que quer disputar uma vaga de estágio deve ficar de olho no site da UFS [www.ufs.br], que a Central de Estágio informa, diariamente, sobre vagas”, indica a professora.

Atividades Complementares

Atividade complementar é tudo aquilo que o estudante desenvolveu ou participou durante a graduação, que pode ser compreendido como complementar a sua formação. Por exemplo, apresentação de trabalho em congresso, estágio, monitoria, trabalhos técnicos, cursos de extensão, projeto de pesquisa e etc. Elas são obrigatórias, porém, tem regras diferentes para cada curso. No caso do Audiovisual, elas equivalem a apenas uma disciplina de 60 horas, correspondente a 4 créditos. Já na Publicidade, são obrigatórias o cumprimento de 240 horas de atividades complementares, isso equivale a 4 disciplinas de 60 horas.

Para a professora Renata Malta, fazer uma atividade extracurricular pode ajudar o aluno a definir o caminho que ele quer seguir. “Participar desses espaços faz com que vocês [alunos] acumulem uma bagagem cheia de diversidades de experiências e abre um leque grande de oportunidades. Nós queremos muito ajudar vocês nesse processo, a minha dica é entrar sempre em contato com a coordenação”, alerta.

A professora Alice Thomaz acredita que as atividades complementares potencializam as ações dos estudantes. “A ideia é que vocês experimentem a universidade e a complementação da formação é uma forma de fazer isso. Saiam do casulo e tenham um contato maior com a sua futura área de atuação”, instiga Alice.

Comments are closed.

  • Agenda

    No Upcoming Events found!

© 2015 DCOS UFS. Todos os direitos reservados.